Profissão: ensinar professores

Um novo profissional aparece nas escolas: o especialista em informática educacional. Ele auxilia os professores e a instituição sobre como usar as novas tecnologias. Ainda lembra da existência de um velho amigo – o computador.

Por: Thiago Camelo

Publicado em 19/03/2010 | Atualizado em 20/03/2010
 
Profissão: ensinar professores

Marcos Rogério atua, desde 2002, na área de informática educacional. 
Ele dá palestras e aulas para professores sobre o melhor modo de usar 
as novas tecnologias. 
 
Já falamos por aqui, mais de uma vez, a importância de o professor – por mais que relutante que seja – usar as novas tecnologias em sala de aula. E o que chamamos de ‘novas tecnologias’ muitas vezes não é nada mais complexo do que saber usar bem o computador. A questão é: em uma Terra povoada por nativos digitais, o que é saber usar bem o computador?
  
“Alguns profissionais já vêm se especializando em consultoria de informática para colégios”

Na tentativa de ajudar com a resposta, alguns profissionais já vêm se especializando em consultoria de informática para colégios. Ou, em um nome mais formal, em ‘informática educacional’. Muitos podem questionar, com certa razão, que essa profissão é apenas fruto de ‘senso de oportunidade’.

Mas o senso de oportunidade surgiu de um hiato gigantesco que existe na especialização do professor. De modo geral, não se ensina ao educador que Orkut, YouTube, Twitter e, mesmo, o computador, são ferramentais valiosíssimas para o trabalho.

Neste sentido, a escolha de Marcos Rogério, 37 anos, especialista em informática educacional é um tiro certeiro: mirar em uma demanda óbvia que existe nas escolas.

– O computador hoje é como se fosse um eletrodoméstico. Se o professor sabe mexer em um eletrodoméstico, tem que saber mexer no computador – diz Marcos, que atualmente trabalha no Colégio de São Bento, em São Paulo.

“Não tem como o professor fugir. Senão o aluno toma a frente dele”

 Marcos tem uma página na internet onde disponibiliza vários materiais didáticos ao professor. De como montar um Power Point atraente para a aula, passando por dicas de livro e atividades pedagógicas envolvendo tecnologia. Marcos também tem uma conta no Twitter, em que monitora o que de mais interessante acontece na sua área de atuação.

– Não tem como o professor fugir. Senão o aluno toma a frente dele. Em muitas vezes, o aluno já toma, né? Eu tento, dentro do meu site, do Twitter e no meu trabalho, atualizar o professor sobre isso – explica Marcos.

Ele, apesar de ter formação como professor (fez diversas faculdades de largou todas) acabou tomando contato com a área em 2002 e, desde então, usa a experiência que adquiriu como profissão. No entanto, o valioso material que disponibiliza em seu portal é gratuito. Neste mundo novo em que estamos, um filão pode se tornar uma profissão – digna e importante.


Thiago Camelo
Ciência Hoje On-line
 Fonte: http://cienciahoje.uol.com.br/alo-professor/intervalo/profissao-ensinar-professores/view

3 comentários sobre “Profissão: ensinar professores

  1. Fernanda Tardin disse:

    Olá, Robson!Parabéns pela postagem.Fui conferir a página do Marcos,é excelente. Já salvei nos meus favoritos. Certamente irei indicá-la no meu blog e aprender muito por lá.Obrigada pela dica.Um abraçoFernanda Tardin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s