Fronteiras Digitais

Olá Amigos

Procurando sobre arquitetura escolar encontrei esse vídeo muito legal sobre escola, nativos digitais e educação. A escola, mesmo com o avanço tecnológico e a facilidade de acesso à tecnologia da informação, permanece conservadora de uma prática ainda distante da vida de seus frequentadores que vivem conectados e

Mas diante de tão grande dilema, o que poderemos fazer para reverter esse quadro? Como conviver com com essa geração tão antenada? O professor Jarbas Novelino (@Novelino) do maravilhoso Boteco Escola em uma série de postagens sobre arquitetura escolar cita:

Gente pode aprender em qualquer lugar. Mas há lugares mais agradáveis que podem garantir aprendizagens que não separam corpo e mente. Mais que isso, lugares que nos ofereçam prazer de viver e aprender vivencialmente. Acho que esse modo de pensar contraria gente que anda pensando que é preciso acabar com a escola. O que precisamos é de uma escola que não ignore nosso corpo, nossa animalidade, nossa sociabilidade, nossa historicidade. Isso tudo precisa estar presente em conversas sobre arquitetura e educação. Esse é um desafio para profissionais que se acham especializados em tecnologia educacional.

Para pensar não? Mas me diz uma coisa ai: Você concorda ou não?

Critique

Comente

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s