Vida Nova!!!! Morando fora de Casa

Universitários movimentam locação de imóveis no início do ano

Imagine ter que acordar cedo sozinho, pegar ônibus, almoçar em restaurantes, dividir a casa com um monte de gente diferente, ter que cuidar da limpeza do local e ainda cuidar para que as contas não se atrasem… Agora imagine fazer isso tudo todos os dias e ainda em outra cidade, longe dos seus pais e familiares. Essa é a opção de vida que muitos estudantes fazem quando resolvem se preparar para o vestibular ou fazer uma faculdade longe de casa, em outra cidade. Geralmente, esses jovens migram do interior para as capitais, atrás de melhores escolas e universidades.

Mas é claro que nem sempre as coisas acontecem como narrado acima. Existem diferentes tipos de habitações para calouros de fora, como os alojamentos oferecidos por universidades para os estudantes que passam em seus vestibulares e não têm onde morar, as repúblicas (pequenas pensões onde estudantes dividem apartamentos) e, para quem tiver mais condições, casas ou apartamento para alugar. Na maioria das vezes, os estudantes da mesma cidade dividem apartamentos por já se conhecerem, mas, pode acontecer de você só conseguir dividir moradia com pessoas desconhecidas.

Ainda com a roupa suja de tinta do trote que recebeu após fazer matrícula no curso desejado, muitos jovens sairam de suas cidades na companhia dos pais, ou sozinhos, em busca de um lugar para morar fora de sua cidade bem perto da faculdade. Encontrar uma casa para estudantes no bairro pertinho da faculdade, no mesmo dia em que fez matrícula e como tirar a sorte grande.

Esses jovens e outros estudantes recém-aprovados nos vestibulares das principais universidades do país provocam um “boom” no mercado de aluguel de imóveis neste início do ano.

Por si só, terminar o colégio e entrar na faculdade já é uma grande mudança, cheia de desafios. Para quem ingressa em um curso longe de casa, a mudança é mais drástica. Não troca só de escola, como de quarto, de horários, de amigos. A galera da república da Zuleide, na Malhação, passa por apuros diários! Será que na vida real é assim?

Morar sozinho é o sonho de muitos que querem sair debaixo da barra da saia da mãe. Quando já se passou pela experiência de morar com várias pessoas diferentes numa república, esse desejo é maior ainda. Ter seu próprio quarto, poder estudar em paz, assistir seu canal de TV favorito, arrumar a casa quando tem vontade e do seu jeito. As vantagens são inúmeras.

No entanto, morar sozinho não se resume a ser livre e independente. A empreitada exige mais organização do que se imagina, afinal começar cedo a cuidar de uma casa não é fácil. Arrumar a casa sozinho, pagar as contas sozinho, cozinhar sozinho e pra uma única pessoa… no final, pra despistar a solidão falar sozinho já é quase automático.

Universitários fazem mercado de aluguel de imóveis crescer até 35%

Procura de estudantes por um lugar para morar é intensa no início do ano. Isso representa para o mercado imobiliário aumento na procura de imóveis para aluguel por parte de universitários na capital paulista. Isto porque, após os resultados das provas do vestibular, muitas pessoas que residem fora da cidade ou do Estado começam a buscar um local para morar durante os anos de estudos.

Poucos estudantes se enquadram no perfil de alunos de baixa renda que podem concorrer a vaga nas moradias fornecidas pelas universidades públicas, como o conjunto habitacional da USO conhecido como Crusp. O jeito, então,  para quem tem de mudar de cidade para fazer o curso superior, é morar em repúblicas ou em imóveis alugados.

Mas quanto custa morar fora de casa?

Nessa hora saber onde procurar um apartamento para alugar é uma mão na roda. A entrada na faculdade é a principal passagem da vida adolescente para a adulta. Não é a toa que a gente estranha. É normal se sentir deslocado, ansioso e até triste quando rola uma grande mudança na nossa vida. No começo, é um pouquinho complicado se adaptar mesmo, mas quem passou por isso, garante que é possível se acostumar e curtir a experiência para toda a vida.

Tem gente que se deprime, mas quem consegue superar a saudade vive uma experiência única. “É um novo mundo que se abre. A oportunidade perfeita para mostrar quem se é de verdade. Além do mais, não precisa ser definitivo.”

Depois, no término do curso, chega a hora de decidir o contrário, o que cada um quer fazer. Há quem volta para a cada dos pais e quem curtiu tanto a liberdade que está pronto para seguir a vida.

Seja qual for a sua decisão… Arisque-se

Como sempre digo aos meus amigos “O futuro é clichê. O futuro, a gente faz agora.”

Abraços

Robson Freire

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s