O que queremos, o que podemos e o que realmente fazemos para mudar aquilo que precisa ser mudado?

Olá amigxs

Ao longo dos anos, nossa história no tempo histórico, pessoal ou coletivo, prova que vivemos de tragédias e farsas que se repetem, senão em sua totalidade, ou em outras vezes com nuances/detalhes tão sutis que parecem que são outra coisa, mas que na sua essência são a mesma coisa/fato. No primeiro parágrafo de ‘O 18 Brumário de Luis Bonaparte’, Karl Marx lembra que Hegel disse que os fatos e personagens de grande importância da história do mundo se repetiam duas vezes. No mesmo parágrafo, Marx completa que a história acontece “a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa”. E, seguindo tal frase, Karl Marx analisa o golpe de estado dado por Luis Bonaparte, sobrinho de Napoleão, anos depois do Bonaparte mais famoso ter transformada a França em um império. O golpe de Napoleão foi a tragédia. A repetição do golpe, por Luis Bonaparte, fora a farsa… E, assim, a história se repete.

karl_marx_a_historia_se_repete_a_primeira_vez_como_trag_lzq5d15“A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa.”
Karl Marx MARX, K., Dezoito Brumário de Louis Bonaparte, 1852.

O país vive hoje um desses momentos de ruptura que levaram a uma repetição histórica de outros momentos tão negros ou nefastos na história do país e das pessoas: a revolução de 1930, que levou Getúlio ao poder; Sete anos depois, outro Golpe de Getúlio junto com o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), decretando a ditadura do Estado Novo (1937); A derrubada de Getúlio, em 1945, depois de um golpe dos militares que o próprio Getúlio nomeou. Em 1954, eleito com o voto popular, Getúlio deu um tiro no próprio peito, para evitar um golpe militar inevitável dez anos depois. E, a mais famosa tragédia e farsa da nossa história recente, o golpe de 1º de abril de 1964 e agora em 31 de agosto de 2016 com o golpe/impeachment (foi golpe sim) da Dilma Rousseff. E antes que eu me esqueça: #ForaTemer

http:_i.huffpost.com_gen_1705688_images_n-MULHERES-628x314

A violência contra as mulheres, o pessoal LGBT, a população jovem negra, o pessoal do campo e todos aqueles que de alguma forma convivem cotidianamente sobre o fio da navalha da face mais cruel da violência silenciosa, destruidora, opressora, que todos veem mas fingem não ver/ouvir são também fazem parte desses ciclos históricos/sociais/pessoais do nosso país. O professor Claudio Recco, Coordenador do HistoriaNet  no seu texto “A História se repete???” afirma que a história nunca se repete:

“Não, a história nunca se repete.

Não há dúvida que as histórias passadas e presentes podem apresentar diversas e importantes semelhanças, afinal a sociedade apreende tudo – de formas variadas – e guarda na memória. Os momentos passados são experiências que podem e devem ser resgatadas e utilizadas a todo e qualquer momento e, nesse sentido, encontramos diversas semelhanças em variados momentos da história das sociedades.

Além disso percebemos a história social e não individual, por isso os interesses de classe e de frações de classe podem se preservar por muito tempo, séculos; apesar de poderem se manifestar de maneiras variadas.

A ideia de que a História se repete tornou-se noção comum entre as pessoas por uma série de razões, dentre as quais o próprio ensino deficiente de História durante décadas, que valoriza o feito do “grandes homens”, os grandes governantes, “homens que mudaram a História”. Essa ideia, comum, passada de boca em boca, de pai para filho, traduz uma visão mutilada da história, marginalizando milhões de indivíduos e, indiretamente, colocando cada um de nós em uma categoria que não é a dos heróis; ou seja, nos leva a pensar, “devemos nos colocar em nosso devido lugar”.”

Muitas das vezes estamos presos dentro do padrão normativo estilado pela sociedade, da tradição, da moral e do bons costumes que são medidos pela régua dos homens de bem que nos acorrentam, que colocam todos trancados dentro do armário, do sótão ou sufocados pelo silêncio e indiferença cotidiana, eu só lembro da frase de Karl Marx que diz que “Os homens fazem a sua própria história, mas não o fazem como querem… a tradição de todas as gerações mortas oprime como um pesadelo o cérebro dos vivos.”.

download

Eu tenho algumas perguntas a fazer:

  • O que de fato sentimos?
  • E quando a vida roda e você se vê experienciando as mesmas coisas de antes (mesmos acontecimentos)?
  • Isso já aconteceu com você?
  • Você sente como se fosse um padrão que você está condenada a repetir?
  • Você se pergunta sempre Por quê?

Talvez você não tenha aprendido, talvez tenha colocado muita “força” para as coisas acontecerem, talvez esteja preocupado/a demais, talvez não esteja atento/a aos sinais, corre contra o tempo e não se percebe o que se descortina a sua frente, pois não para para olhar e refletir. Talvez, porque não percebemos o entorno, não percebemos que estamos em um ciclo não virtuoso, apenas percebemos, ou sentimos, que a história se repete… Quando a história se repete algumas coisas te parecem familiar? Pare e pense.

metamorfoses

Tem um velha frase de Nietzsch que diz assim: “Quem só tem o espírito da história, não compreendeu a lição da vida e tem sempre de retomá-la. É em ti mesmo que se coloca o enigma da existência: ninguém o pode resolver, senão tu!“.

17010_414300195302810_1542627369_n (1)Ai sempre aparecem cada vez mais perguntas:

  • No passado você realmente passou por essa fase bem e com todos os conflitos resolvidos?
  • Você se aceitou e se perdoou por isso?
  • Você resolveu?
  • Colocou para fora?
  • Você fez o que realmente devia e queria fazer?
  • O desenrolar das coisas…Como aconteceu?
  • Como você superou isso?

Quando a história se repete, preste atenção! Há uma lição que você precisa aprender que, talvez, tenha ignorado na primeira oportunidade. Ou como diz Gandhi: “Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova.

armandinho_mudando-o_mundo

A mudança começa em nós, assim como tudo na vida tem seu início em você. Mas lembre-se que você não está sozinho. Muitos estão mudando, para que o mundo mude e que nessa mudança caibam cada vez mais pessoas e mais pessoas a cada mudança. Mude apenas uma coisa que essa mudança vai requerer outra mudança e depois outra mudança e mais outra mudança, até que toda a transformação/metamorfose esteja completa tal qual a lagarta que se transforma numa borboleta para alçar o horizonte com suas asas novas.

10530828_853168761458746_6440072422642262330_n.jpg

Lembrem-se um dia termina para que na manhã seguinte, se comece outro. Histórias que se repetem são como conflitos que nos visitam, para que nos seja permitido sentir e viver sem tantas pendências e lições aprendidas! Que toda história pode ser mudada a partir da sua própria mudança pessoal. Olhe dentro de você, reflita, busque ajuda e siga o seu caminho, mais leve e mais consciente de suas escolhas, e por consequência muito mais feliz!! Lembre-se um “coração só é feliz, quando recebe cuidado… carinho”, por isso cuide do seu.

Abraços fortes e carinhosos

Robson Freire

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s