Palmeiras na Neve – um livro, um filme: emoções em dose dupla.

Olá amigxs

Está chegando o carnaval e alguns, assim como eu, que não são chegados a uma folia (vindo de um carioca da gema isso chega a soar como uma heresia) e eu estou fazendo algumas recomendações para o pessoal passar esses dias em outra vibe mais mais tranquila e intelectual. Estou aqui hoje para falar de um livro e de um filme: Palmeiras na Neve. O livro é da escritora espanhola Luz Gabás. O livro foi lançado em 2012 pela Editora Marcador e é vendido pela Editorial Presença.  Agora você acredita que não tinha esse livro pra vender aqui no Brasil? Que era só por encomenda. Agora a Saraiva tem ele pra vender, mas o preço é salgado: R$ 85,00 reais (lá na Editorial Presença o livro custa 19,95 €). AQUI você pode baixar um pedacinho do livro pra ler de graça. Não há nada de extraordinário ou de original na narrativa criada por Luz Gabás. A autora pegou em fatos históricos verídicos que eu desconhecia por completo (um desses fatos históricos interessantes foi saber que os portugueses administraram a ilha até 1777, quando a cederam à Espanha em troca da ilha de Santa Catarina no sul do Brasil) e criou uma história apaixonante, cheias de indas e vindas ao passado, onde não existe quebra de ritmo e os personagens possuem características semelhantes às pessoas que circulam ao nosso lado. Como disse o blog O Sabor dos Meus Livros, Uma história de amor que prova que “a veces, solo a veces, las palmeras nacen en la nieve”.

palmeiras-na-neve_nova-capa-600x903.jpg

Todas as criticas são unanimes em descrever como foram “atropeladas” “encontro tão absorvente” “pelo abanão” ou “abalroadas” pelo livro. Ele é arrebatador e cativante. AQUI, AQUI e AQUI (essa é a minha preferida) tem criticas maravilhosas sobre o livro. #recomendo a leitura das postagens e principalmente do livro antes de ver o filme.

“Deus não envia doenças. Deus é criador de coisas belas.”

O filme é tão bom quanto o livro (aliás quase nenhum filme é tão bom quando o livro), ele é igualmente belo e muito bem contado. O ritmo do filme ficou parecido com o do livro. O filme foi lançado por aqui em 2015 e teve a direção do diretor espanhol Fernando González Molina (IMDB) sem nenhum alarde (assim como quase todos os filmes não badalados americanos). A sinopse do filme é igual a do livro: Em 1953, os irmãos Jacobo (Alain Hernández) e Kilian (Mario Casas) viajam até a ilha da Guiné Equatorial para trabalhar em uma plantação de café. No local, Kilian se apaixona por uma nativa, um amor proibido na época. Meio século depois, Clarence (Adriana Ugarte) descobre acidentalmente uma carta esquecida por anos que a faz viajar até a ilha onde seu pai, Jacobo, e seu tio moraram durante anos. Em um território exuberante, sedutor e perigoso, ela descobre os segredos da família, turbulências passadas que atingem o presente. O filme ganhou vários prêmios: ganhou Premios Goya 2016 – melhor canção original e direção artística, Premios Unión de Actores 2016 – melhor atriz revelação (Berta Vázquez) pela personagem Bisila e o Premios Fotogramas de Plata 2015 – melhor filme espanhol segundo o público e melhor ator de cinema para Mario Casas. O filme é, assim como o livro, um complexo emaranhado de acontecimentos.

palmeiras-na-neve-717x1024

Esse é um filme que transita entre o passado e o presente ao longo da história então, fique atento. Preste muita atenção nas primeiras cenas, elas fazem parte do desfecho final. A história de amor entre Kilian e Bisila é marcada pelas circunstâncias históricas e irá mudar para sempre o rumo das suas vidas, sendo a origem de um segredo que marcará as suas vidas até o presente. Um dos personagens (sem spoilers) parece ser fraco e cambaleante que não vai dar conta do papel e depois ele surpreende maravilhosamente. Agora junte uma história linda de um livro maravilhoso e uma música tão linda e maravilhosa quando a que o Pablo Alborán canta no filme? O resultado é um trailer de matar. Assista:

E juntos, o passado, a história real e a politica, contam uma história de duas culturas e duas gerações cheias de amor, dor, amizade e ódio. Prepara-se para assistir belas imagens, praias lindíssimas, florestas nativas e muito verde. Um filme lindo, intenso e emocionante com um final surpreendente. Impossível você não gostar do livro ou do filme. O filme tem para assistir na Netflix e tem para uso compartilhado de distribuição de cultura livre (vulgo download) via torrent na rede. AQUI tem uma das melhores criticas não profissionais sobre o filme que eu gosto muito e #recomendo.

Abraços

Robson Freire

Obs.: A letra da música do Pablo Alborán abaixo:

Pablo Alborán – Palmeras en la nieve

Trozos de papel, se pierden en la mar
Vientos que les lleva rumbo al azar
Qué blanco es el ayer
Qué triste el porvenir
Lleno de preguntas que no llegan a su fin

Quién dirige el aire
Quién rompe las hojas
De aquellas palmeras que lloran

Quién maneja el tiempo
Que pierden a solas
Quién teje la redes que les ahogan

Navegaré el dolor
Un barco sin timón
Llevando los recuerdos de la vida que dejó
El cielo verde y gris
La nieve de marfil
Caen sobre el sueño
Que una vez pudo vivir

Pero quién dirige al aire
Quién rompe las hojas
De aquellas palmeras que lloran

Quién maneja el tiempo
Que pierden a solas
Quién teje las redes que les ahogan

Compositores: Pablo Moreno De Alboran Ferrandiz / Lucas Vidal
Letra de Palmeras en la nieve © Warner/Chappell Music, Inc

10 comentários sobre “Palmeiras na Neve – um livro, um filme: emoções em dose dupla.

  1. Cleide disse:

    Olá, quero contribuir com uma informação. Vc afirmou que as plantações eram de café, mas na verdade são de cacau. Filme maravilhoso, amei!! vou assistir novamente. Adoro filmes espanhóis.

  2. Carmen disse:

    Estimado Ribson,
    Acabei de assistir o filme e fui procurar na internet o livro, na Saraiva não tem, tem que diexar email para avisar quando chegar, uma lástima pois amei o filme e queria muito leressa história
    Procurando informações sobre o livro cheguei no seu comentário , e aí fiquei mais entusiasmada ainda. A música é outra pérola, está na minha lista do Spotify!!!!
    Viajo em março para Lisboa , talvez consiga comprar o livro por lá
    Adorei cada palavra que escreveu sobre o filme!!!

  3. Cristina Vianna disse:

    Acabei de ver o filme pela segunda vez tentando achar uma pista do pai do Fernando e para confirmar quem é, na verdade, Fernando. Filme lindo, envolvente, comecei assisti -lo sem pretensão alguma e fique pregada do sofá. Pena que a Netflix não deixa a música final tocar inteira, pois entra o thriller de alguma outro nome. Filme para ver muitas vezes.

  4. PRISCILLA disse:

    RESPONDER

    Por favor me esclareçam de onde surgiu a Daniella filha de killian com quem ???? Bisila? Se sim , como ela apareceu na Espanha se nada foi mencionado sobre uma possível gravidez de Bisila ? Terminei o filme com esta dúvida !

  5. PRISCILLA disse:

    Por favor me esclareçam de onde surgiu a Daniella filha de killian com quem ???? Bisila? Se sim , como ela apareceu na Espanha se nada foi mencionado sobre uma possível gravidez de Bisila ? Terminei o filme com esta dúvida !

    • Robson Freire disse:

      Olá Silvia

      Primeiro quero agradecer pela visita e pelo carinhoso comentário que deixaste. Depois o elogio é verdadeiro, pois ele consegue descrever exatamente a mesma sensação de que eu tive ao assistir o filme pela primeira vez (já pelo menos umas 30 vezes). Aliás foi por causa do filme que fui aprender espanhol. Gosto de mais de livros e me encantam quando veio boas adaptações feitas e esse é um dos poucos casos de sucesso. O livro sempre será melhor porque reflete o que nossa imaginação cria e no cinema vemos o que os outros imaginaram e porque também fica impossível levar todos os detalhes ou reflexões feitas pelos personagens. Bem essa treta fica pra outra postagem. Continue seu MARAVILHOSO trabalho no seu blog, pois eu sempre recomendo aos amigxs as coisas que encontro na rede e o seu sempre cito quando surge oportunidade.
      Novamente agradeço muito a visita e o comentário e volte sempre que quiser pra bater um papo

      Abraço

      Robson Freire

Deixe uma resposta para Cristina Vianna Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s