O que perdi e o que encontrei lendo o livro “Achados & Perdidos da História: Escravos” do Leandro Narloch

Olá amigxs

Sabe daqueles livros que você adquire para complementar um outro livro e ele acaba sendo uma revelação? Bem esse livro é o “Achados & Perdidos da História: Escravos” do Leandro Narloch. Eu comprei o livro A Elite do Atraso – da Escravidão à Lava Jato do Jessé Souza e eu depois de devorar o livro (livro que farei uma resenha a posteriori), achei que precisava de um livro para complementar as muitas informações que vi no livro do Jessé Souza. Esse trecho dessa entrevista dele para a Revista Cult mostra o que me motivou a buscar ainda mais informações sobre o processo de escravidão no Brasil:

Captura de tela de 2018-02-21 08-31-17

Dei aquela pesquisada básica no Google e encontrei excelente criticas e referencias dele em trabalhos acadêmicos inclusive e então fui as compras. Livro comprado, leitura feita.

images.livrariasaraiva.com.br

Primeiro vou dar uma contextualizada básica: sou professor de história, adoro cinema e livros. O livro conta histórias. Histórias verdadeiras. São algumas tão surreais que parecem roteiro de filme, mas que na verdade são a mais pura expressão da cruel face da escravidão, uma das principais chagas do país. E além de todo esse contexto histórico, vi no livro a possibilidade de usá-lo em sala de aula como um recurso muito interessante para contextualizar a escravidão e suas diversas formas.

achados e perdidos escravos

Outra coisa que me encantou no livro foi a forma como foi tratado todo o elemento de pesquisa do livro, quais foram as bases utilizadas e principalmente sua utilização na forma de contar essas histórias. São biografias improváveis que constroem a narrativa do livro, é através de breves perfis de negros anônimos, mas cujas trajetórias ilustram as diversas faces de três séculos de escravidão deixando bem claro neste livro de que a escravidão brasileira foi muito mais diversa, complexa e interessante do que imaginamos.

esc1.jpg

O livro mostra exemplos de casos de negros que se tornaram ricos traficantes de escravos; de um escravo que pediu demissão a seu proprietário —e a conseguiu; de uma cafuza (filha de uma índia e um negro), livre, que se vendeu como escrava, possivelmente para escapar da fome; de um negro liberto que mandava dinheiro à viúva de seu antigo dono quando ela se encontrava em dificuldade financeira; de escravos asiáticos na Europa e no Brasil. Enfim uma quantidade imensa de relatos que mostram a dimensão e a complexidade da escravidão no Brasil.

cicatrizes de flagelação em um escravo.jpg

Diante da variedade de relatos que tem no livro, muitas dessas história vão na contramão do conceito da imagem que se formou a respeito desse período e da própria escravidão, surge uma pergunta: O conteúdo do livro pode levar as pessoas a atenuarem o horror da escravidão? Eu sinceramente acho que não, pois ele demonstra outras formas de escravidão vão muito além daquela que hegemonicamente está associada aos maus tratos. Ele mostra inclusive uma perversidade em que o escravo possa achar normal ser escravo, de que essa é uma condição nata e só isso é possível para ele, sem ambicionar nenhum tipo de liberdade.

Bem recomendo mesmo a leitura a todos, mas principalmente ao pessoal que trabalha com o tema e aos professores de História.

Abraços

Robson Freire

Obs.: Onde comprar? AQUI

LIVRO: Achados & Perdidos da História. Escravos
AUTOR: Leandro Narloch
EDITORA: Sextante
QUANTO: R$ 23,74 a R$ 31,90 (208 págs.)

3 comentários sobre “O que perdi e o que encontrei lendo o livro “Achados & Perdidos da História: Escravos” do Leandro Narloch

  1. Rodrigo disse:

    Estou lendo esse livro por indicação do Caio Coppola,
    Estou nos primeiros capítulos mas estou gostando , as histórias são tão surreais que chego a questionar a fonte ,sua veracidade ! Então fui ver críticas como a sua agora já pretendo adquirir o outro livro indicado ! Se tiver mais informações por favor me comunique!

  2. Anderson Sá disse:

    Olá, Robson! Obrigado pela indicação! Fazia tempo que eu procurava um livro sobre este tema escravidão, a fim de aprofundar o dia a dia deste período. Acho que este valerá a pena.

    • Robson Freire disse:

      Olá Anderson Sá

      Primeiramente quero agradecer pela visita aqui no Caldeirão de Ideias e pelo carinhoso comentário. Mas, que bom que você gostou da indicação do livro. Ele é realmente muito interessante e acho que você vai gostar. Depois comenta aqui o sua impressão sobre o livro para ajudar outras pessoas que venham, assim como você, buscar indicações de livros, ou de leituras, para seu engrandecimento intelectual. Mais uma vez meu muito obrigado pela visita e pelo comentário.

      Volte sempre que quiser.

      Abraços

      Robson Freire

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s